quinta-feira, 18 de setembro de 2014

BRASIL: ASSISTA AO DUELO ENTRE LUCIANA E AÉCIO NO DEBATE DA CNBB - COM VÍDEO


Aécio Neves (PSDB) e o Pastor Everaldo (PSC) fizeram uma tabelinha contra Dilma Rousseff (PT). Depois, Luciana Genro (PSOL) fez duras críticas ao tucano, à petista e a Marina Silva

O debate organizado na noite de terça-feira 17 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Aparecida (SP), foi marcado por pouca discussão entre os candidatos, mas teve um embate com trocas de acusação sobre corrupção.

No quarto bloco, o primeiro com perguntas de candidato para candidato, Aécio Neves (PSDB) e o Pastor Everaldo (PSC) fizeram criticaram o PT e Dilma Rousseff em bloco, lembrando os recentes escândalos na Petrobras. Após quase seis minutos de críticas ao PT, coube a Luciana Genro (PSOL) fazer o contraponto e colocar para fora do armário as caveiras das gestões tucanas. Ela lembrou as origens do "mensalão", entre outros escândalos.

Em seu direito de resposta, Dilma se disse intolerante com a corrupção e afirmou que os governos do PT foram responsáveis por fortalecer as instituições responsáveis pelo combate aos desvios de dinheiro público, enquanto Aécio chamou Luciana Genro de "irrelevante" e a acusou de atuar como linha auxiliar do PT.

Abaixo, assista aos vídeos dos dois momentos:

video

video

Fonte: Carta Capital

Segue o link do Canal no YouTube e o Blog
Gostaria de adicionar uma sugestão, colabore com o NÃO QUESTIONE

Este Blog tem finalidade informativa. Sendo assim, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). As imagens contidas nesse blog foram retiradas da Internet. Caso os autores ou detentores dos direitos das mesmas se sintam lesados, favor entrar em contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário